quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Arshile Gorky



Arshile Gorky
1904-1948

Pintor americano nascido na Arménia, que integrou o movimento “Expressionismo Abstracto”


Arshile Gorky, de seu nome Vosdanig Monog Adoian, nasceu numa pequena aldeia da Arménia.
Em 1915, sob a opressão turca, Gorky, a mãe e as irmãs encontravam-se entre os milhares de refugiados que fugiram a pé para Erevan, tendo muitos morrido de cólera.
Em 1919, a mãe morreu de fome, e Gorky, após ter ido descalço para Tiflis, conseguiu emigrar para os Estados Unidos da América. Frequentou aulas em Providence e em Boston, mudando-se em 1925 para New York, onde leccionou na Grand Central School. No mesmo ano mudou o nome para Arshile Gorky, passando, por vezes, por parente do escritor russo Máximo Gorky. A primeira exposição exclusivamente de Gorky realizou-se em 1934, na Mellon Zallem, em Filadélfia. No ano seguinte juntou-se ao W.P.A. Federal Art Project, começando um mural para o Edifício da Aviação da Exposição Universal de New York.
Em Janeiro de 1946, um fogo no seu estúdio, destruiu vinte e sete dos seus quadros, e em Fevereiro foi-lhe diagnosticado um cancro tendo sido submetido a uma intervenção cirúrgica.
Em 1948, num acidente de viação, quebrou o pescoço e feriu o braço direito. Todos estes acontecimentos devem ter contribuído para o infeliz desfecho. Gorky enforcou-se a 21 de Julho desse mesmo ano, no seu estúdio em Sheman, CT (EUA).
Agonia, 1947
Óleo sobre tela, 101,6 x 128,3 cm
MoMA, Nova Iorque, E.U.A.

Só nos anos 40 Gorky começou a pintar num estilo individual. Os anos anteriores haviam sido um período de aprendizagem, durante o qual seguiu de perto a obra de artistas mais velhos, com nome já feito. O primeiro desses mestres foi Paul Cézanne, cuja influência sobre Gorky é visível cerca de 1927. Isto levou logicamente a experiências com o cubismo e à admiração por Picasso, que era o seu mestre mais importante. Durante os anos 30, a pintura de Gorky foi mais influenciada pelas obras recentes de Picasso, como se pode ver em Organização, de 1934-36. No fim desta década, as obras de Gorky tornaram-se mais abstractas e também de carácter mais surrealista, sendo a partir destas tendências, estimuladas pela chegada a Nova Iorque de surrealistas europeus, na sequência da segunda guerra mundial, e pela colecção das obras de Kandinsky no Museu Guggenheim, que o estilo individual de Gorky se desenvolveu.

 Retrato de Gorky e sua Mãe

O Artista e sua Mãe
Óleo sobre tela, 152,3 x 127 cm
National Gallery of Art, Washington, D.C., Ailsa Mellon Bruce Fund

O Artista e sua mãe, 1926-36
Óleo sobre tela, 152,4 x 127 cm
Whitney Museum of American Art, Nova Iorque, E:U:A:

The Betrothal, II, 1947
Óleo sobre tela, 128,9 x 96,5 cm
Whitney Museum of American Art, Nova Iorque, E:U:A:
Nighttime, Enigma and Nostalgia, 1931-2
Pen, brush and ink on board (recto), 66.2 × 86.7 cm
Whitney Museum of American Art, New York, E.U.A.
Diário de um Sedutor, 1945
Óleo sobre tela, 126,7 x 157,5 cm
MoMA, Nova Iorque, E.U.A.
Colecção The Honorable e Mrs. William A. M. Burden

Água do Moinho Florido
Óleo sobre tela, 107,32 x 122,67 cm
Metropolitan Museum of Art, Fundo George A. Hearn, 1956
Nova Iorque, E.U.A.

Organização, 1933-1936
Óleo sobre tela, 127 x 152 cm
The National Gallery of Art, Washington D.C., E.U.A.

Leonora Portnoff, 1935
Lápis sobre papel, 32 x 24,3 cm
MoMA, Nova Iorque, E.U.A.

The Leaf of the Artichoke Is an Owl (A Folha da Alcachofra é um Mocho), 1944
Óleo sobre tela, 71,1 x 91,2 cm
MoMA, Nova Iorque, E.U.A.

Virginia Landscape,1944
Grafite e Lápis de Cera sobre wove paper overall, 55,8 x 76,2 cm
National Gallery of Art, Washington, D.C., E.U.A.

Verão, 1944
Óleo sobre tela, 167 x 178,2 cm
Guggenheim Foundation, Peggy Guggenheim Collection

Sem Título, 1944
Óleo e Lápis sobre tela, 49,8 x 75,8 cm
National Gallery of Australia, Canberra

Plumage Landscape, 1947
Óleo sobre tela, 96,5 x 129,5 cm
National Gallery of Australia, Canberra

Charred Beloved II 1946
Óleo sobre tela, 137 x 101,6 cm
National Galllery of Canada, Ottawa

Enigmatic Combat, 1936-1937
Óleo sobre tela, 90.81 cm x 121.92 cm
Collection SFMOMA, Gift of Jeanne Reynal
San Francisco Museum of Modern Art, E.U.A.

Natureza morta, Flores num Jarro, 1938-1939
Óleo sobre tela, 71.44 cm x 51.12 cm
San Francisco Museum of Modern Art, E.U.A.


Fontes: Enciclopédia Ilustrada de Belas Artes, Expressionismo Abstracto da TASCHEN

Sem comentários:

Publicar um comentário