quinta-feira, 7 de abril de 2011

Jean-Michel Basquiat




Basquiat
1960-1988




Jean-Michel Basquiat nasce a 22 de Dezembro de1960 em Nova Iorque, o pai é natural de Port-au-Prince, Haiti, e, a mãe é de Brooklyn, filha de porto-riquenhos.
Basquiat desde muito cedo mostrou uma grande aptidão para a arte. Sua mãe, desenha juntamente com o filho e leva-o a visitar museus. Basquiat aprende espanhol, francês e inglês, começa a frequentar a escola privada católica St. Ann. Juntamente com um colega, escreve e desenha um livro infantil.
Em 1968, Jean-Michel é atropelado por um automóvel e fica com os braços partidos e ferimentos internos que o obrigam à remoção do baço. Os pais divorciam-se, ficando Gerard com a custódia dos filhos. A relação de Jean-Michel com seu pai torna-se cada vez mais difícil.
Em 1974 Gerard Basquiat aceita uma colocação para Mira Mar, Porto Rico, e muda-se para lá com os filhos,  em 1975 com 15 anos de idade Jean-Michel foge de casa pela primeira vez.
Em 1977 juntamente com um amigo, Al Diaz, Jean-Michel inventa a figura de SAMO, e usando este pseudónimo assinam os seus graffitis em prédios abandonados em Manhattan.
Em 1978 os conflitos com o pai aumentam. Um ano antes da sua graduação, Jean-Michel desiste da escola e foge de casa definitivamente. Ganha algum dinheiro vendendo postais com colagens e T-shirts pintadas. Basquiat  vive sem residência fixa e ocasionalmente ainda vende o seu corpo por dinheiro. Contudo, um ano depois, em 1979  Basquiat rapidamente se torna um “adereço” da cena artística, musical e cinematográfica nos clubes nocturnos como o Mudd Club e o Club 57. Um conflito com Al Diaz leva ao aparecimento do slogan “SAMO morreu” nas paredes de SoHo. Em Maio de 1979 Basquiat forma uma banda juntamente com Michael Holman, Sharon Dawson e Vincent Gallo chamada Gray.
Em 1980 Basquiat desempenha o papel de protagonista no filme Downtown 81. O que ganha com o filme permite-lhe comprar materiais para pintar. Encontra o espaço suficiente para começar a pintar, no escritório da produção do filme em Grace Jones Street.
Em 1983 Basquiat, tem um curto romance com Madonna, uma cantora desconhecida na época. Neste mesmo ano, conhece Andy Warhol com quem colaborou ostensivamente e cultivou amizade.
A 12 de Agosto de 1988, com apenas 27 anos de idade, morre devido a uma overdose.

Lua Cadillac, 1981
Acrílico e Giz sobre tela, 163 x 173 cm
Colecção particular, Paris

Agonia dos Pés, 1982
Acrílico e tinta de óleo em barra sobre tela, 183 x 213,5 cm
The Israel Museum, Jerusalém

Pégasi, 1987
Acrílico, lápis e tinta de óleo em barra sobre papel esticado sobre tela
223,5 x 228,5 cm
Colecção John MacEnroe, Nova Iorque

Cavalgando com a morte, 1988
Acrílico e tinta de óleo em barra sobre linho, 248,9 x 289,6 cm
Colecção particular, Nova Iorque
Cavalgando com a Morte é uma das obras mais fantásticas de Basquiat, e não só devido ao seu timing, com a morte eminente do artista. Aqui ele atinge uma escassez e pureza de técnicas possivelmente nunca conseguida  em qualquer outra das suas obra.

“Desde os dezassete anos que sonho em tornar-me uma estrela. Pensava em todos os meus heróis,  e tinha uma visão romântica da maneira como as pessoas tinham atingido a fama”
Jean-Michel Basquiat


Fonte: Basquiat (TASCHEN)

Sem comentários:

Publicar um comentário