domingo, 22 de maio de 2011

Pieter Aertsen

Pieter Aertsen
1508-1575

Pieter Aertsen, nasceu e morreu em Amesterdão, apelidado de Lange Pier ou Pietro Lungo, devido à sua altura, foi um importante pioneiro da pintura de género e de naturezas-mortas na Flandres e na Holanda do século XVI. Depois de estudar com Allaert Claesz, em Amesterdão, foi para Antuérpia, onde trabalhou até 1555. Está na lista da Guilda de São Lucas a partir de 1535. Cenas de cozinha, normalmente com fundos rústicos ou bíblicos e elementos extraídos do ambiente quotidiano, são comuns na sua obra. Estes temas desempenharam um importante papel nas naturezas-mortas europeias. A forma como Aertsen incorpora elementos da arte veneziana e os combina harmoniosamente com o seu estilo próprio do Norte teve grande importância. Muitos dos seus retábulos perderam-se em 1566, quando incontáveis obras religiosas foram destruídas pela Reforma.

A Cozinheira, 1559
Óleo sobre madeira, 161 x 79 cm
Galleria de Palazzo Bianco, Génova, Itália

Aertsen pintou composições monumentais, além das suas obras de pequena dimensão. A criada nesta pintura, ocupa quase por inteiro o painel. Está de pé com ar muito autoconfiante, diante de um magnífico fogão de sala, preparando uma refeição. A atitude orgulhosa, que encontraremos noutras obras com temas semelhantes, pode ser comparada com a elegância dos retratos da classe média pintados na mesma época.


Banca do Talho com a Fuga para o Egipto, 1551
Óleo sobre madeira, 123,30 x 150 cm
University Art Collections, Uppsala University, Sweden

Sem comentários:

Publicar um comentário