sábado, 25 de dezembro de 2010

Nikias Skapinakis





Nikias Skapinakis
1931






Nikias Skapinakis, de ascendência grega nasceu em Lisboa em 1931. Em algumas entrevistas, ele evoca o estímulo e apoio que recebeu da família para apreciar as obras-primas da História da Arte e iniciar-se na aprendizagem artística, aos 14 anos. Ao mesmo tempo que frequentava o liceu, Nikias estuda pintura e desenho com os pintores Domingos Rebelo, Duarte de Almeida e Emmérico Nunes, nos cursos da Sociedade Nacional de Belas-Artes (SNBA).
Após a conclusão do liceu, dá continuidade aos estudos artísticos, inscrevendo-se no curso de Arquitectura da Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa (ESBAL). Contudo, passados três anos, Nikias desiste da formação académica. Seria pouco tempo depois expulso da Escola, como outros alunos, na sequência de um processo académico de natureza política. Esta expulsão veio, no entanto, apenas reforçar uma decisão que já tinha tomado – a de não mais entrar como aluno na ESBASL. Para além de se sentir sem vocação para a Arquitectura, considera que o ensino académico praticado em Lisboa é obsoleto e conservador. Deste modo, ao mesmo tempo que sente o apelo da pintura, torna-se, voluntariamente, autodidacta.
Começou por expor em 1948, nas Exposições Gerais de Artes Plásticas, e, desde então, realizou diversas exposições individuais e participou em numerosas colectivas em Portugal e no estrangeiro. Além da pintura a óleo, como actividade dominante, dedicou-se à litografia, à serigrafia e à ilustração de livros. Entre outras obras, ilustrou Quando os Lobos Uivam, de Aquilino Ribeiro (Livraria Bertrand, 1958) e Andamento Holandês, de Vitorino Nemésio (Imprensa Nacional, 1983). Executou litografias para o Congresso de Psicanálise de Línguas Românicas (1968) e para o Cinquentenário do Banco Português do Atlântico (1969). Executou serigrafias para Kompass (1973).
É autor de um dos painéis do Café "A Brasileira do Chiado" (1971) e participou na execução do painel comemorativo do 10 de Junho de 1974.
Em 1963 obteve a Bolsa Malhoa da Sociedade Nacional de Belas-Artes. Em 1976-1977 foi-lhe concedido um subsídio para investigação pela Fundação Calouste Gulbenkian.
Em 1985, o Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian mostrou uma exposição antológica da sua pintura, completada com uma retrospectiva da obra gráfica e guaches na Sociedade Nacional de Belas-Artes.
Em 1993 apresentou no Palácio Galveias (C.M.L.) uma antologia de desenhos realizados a partir de 1985.
Em 1996, o Museu de Arte Contemporânea do Chiado realizou uma retrospectiva de retratos (1955-74).
Em 2000, o Museu de Arte Moderna da Fundação de Serralves apresentou a exposição antológica "Prospectiva", que reuniu pintura e desenho entre 1966 e 2000.
No ano de 2005 recebeu o Grande Prémio Amadeo de Souza Cardoso e realizou um painel em cerâmica para o Metropolitano de Lisboa. No ano seguinte, a Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva apresentou a série de pinturas “Quartos Imaginários” relativa a quartos de dormir e a ateliês de diversos pintores e poetas.
Em 2006, foi-lhe atribuído o primeiro prémio do Casino da Póvoa de Varzim. Tem publicado textos de intervenção crítica em diversos jornais e revistas.
Vive e trabalha em Lisboa.

Os Artistas Unidos produziram, em 2007, um filme realizado por Jorge Silva Melo intitulado NIKIAS SKAPINAKIS: O TEATRO DOS OUTROS (edição Midas).

Paisagem da Trafaria, 1955
Série “Lirismo expressionista”
Óleo sobre tela, 50 x 64 cm
Colecção do Autor

Quintais de Lisboa, 1956
Série “Lirismo expressionista”
Óleo sobre tela, 100 x 73 cm
Colecção Particular

Tertúlia, 1960
Óleo sobre tela, 72,3 x 100 cm
Colecção do Autor

Retrato de Almada Negreiros, 1958
Óleo sobre tela, 81 x 54 cm
Colecção Museu de Luanda

Mulher a fazer malha, 1956
Óleo sobre tela, 100 x 73 cm
Colecção Particular

Estudo para Marquise, 1962
Óleo sobre tela, 100 x 73 cm
Colecção Sociedade Nacional de Belas-Artes de Lisboa
(Bolsa Malhoa, 1963)

Delacroix no 25 de Abril em Atenas, 1975
Série “Para o estudo da melancolia em Portugal”
Óleo sobre tela, 145 x 235 cm
Colecção Particular

Pimentão vermelho, 1978
Série “ A cesta de Deméter”
Óleo sobre tela, 52 x 80 cm
Colecção do Autor

Mãos Dadas, 2001
Série “Retratos de Ausênsia”
Óleo sobre tela, 200 x 130 cm
Colecção Casino da Póvoa, Póvoa do Varzim, Portugal

Estátua de Fernando Pessoa Autor Desconhecido, 2003
Óleo sobre ela, 65 x 50cm
Colecção Particular

O Quarto Secreto de Vieira e Arpad, 2005
Série “Quartos Imaginários”
Óleo sobre tela, 100 x 73 cm
Colecção do Autor

e Nikias Skapinakis, Pintores Portugueses (Leonor de Oliveira)

Sem comentários:

Publicar um comentário