quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

René Magritte


René François-Gislain Magritte nasceu em Lessines, Bélgica, no dia 21 de Novembro de 1898, filho mais novo de Léopold Magritte.
Em 1912, sua mãe atirou-se ao rio Sambre morrendo afogada. Magritte estava presente quando o corpo da mãe foi retirado das águas. A família parte para Charleroi.
Em 1916, entra na Académie Royale des Beaux-Arts, em Bruxelas, onde estudou durante dois anos. Foi durante esse período que conheceu Georgette Berger, com quem se casou a 28 de Junho de 1922.
Trabalhou numa fábrica de papel, e foi artista gráfico, sobretudo desenhando motivos de papel de parede e desenhos publicitários.
É profundamente afectado pela obra " Le Chant d'Amour " de Giorgio de Chirico.
Em 1923 vende o seu primeiro quadro, um retrato da cantora Evelyne Brélia.
Em 1926, após um contrato com a Galerie la Centaure, na capital belga, faz da pintura a sua principal atividade. Nesse mesmo ano, Magritte produziu a sua primeira pintura surrealista, Le jockey perdu.
Em 1927 mudou-se para Paris, onde começou a envolver-se nas atividades do grupo surrealista, tornando-se grande amigo dos poetas André Breton e Paul Éluard e do pintor Marcel Duchamp. Neste mesmo ano faz a sua primeira exposição em Bruxelas na Galeria Centaure, onde expõe 61 dos seus trabalhos.
Quando a Galerie la Centaure fechou, Magritte voltou para Bruxelas. Permaneceu na cidade mesmo durante a ocupação alemã, na Segunda Guerra Mundial.
Em 1928 a 24 de Agosto o pai de Magritte morre.
Em 1929 vai a Espanha e instala-se na casa de Dali e Gala. Pinta a primeira versão do seu famoso quadro “La Trahison des Images”
Em 1937 Magritte pinta grandes telas para Edward James em Londres e discursa na London Gallery.
De 1943 a 1947 Magritte tenta um novo estilo de pintura, estilo solar ou Renoir.
Em 1948 Magritte mostra o seu novo estilo numa exposição na Galeria du Faubourg em Paris, mas devido ao espanto do público, abandona a nova forma de pintura.
O seu trabalho foi exposto em 1936 na cidade de Nova York, Estados Unidos, e em mais duas exposições retrospectivas nessa mesma cidade, uma no Museu de Arte Moderna, em 1965, e outra no Metropolitan Museum of Art, em 1992.
Em 1940 Magritte e a sua mulher mudam-se para Carcassonne, no sul de França.
Magritte é um dos mais importantes pintores do surrealismo.

Morreu de câncro a 15 de Agosto de 1967 e foi enterrado no Cemitério Schaarbeek, em Bruxelas.


Auto retrato de René Magritte
Delírio Surrealista o pensamento mágico
Veja a obra deste artista em http://www.magritte.be/

Sem comentários:

Publicar um comentário