segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Henri de Toulouse-Lautrec


Henri de Toulouse-Lautrec
1864-1901

Um excelente desenhador que revolucionou a litografia


Henri de Toulouse-Lautrec nasceu em Albi, em Novembro de 1864. Seu pai foi o conde Alphonse de Toulouse-Lautrec, sendo sua mãe prima direita do marido. Em 1872, a família mudou-se para Paris, onde viveu alguns anos.
Em 1878 regressam a Albi, e ali Lautrec partiu a perna esquerda e no ano seguinte voltou a sofrer novo acidente de cavalo. Uma doença hereditária impediu a consolidação dos ossos e Lautrec ficou aleijado para o resto da vida.
Lautrec recebeu as primeiras lições de desenho de um pintor de animais, René Princeteau. Tinha uma facilidade natural para desenhar e uma grande vocação para a pintura. Dos quinze aos dezoito anos, passou o tempo entre Albi, Paris e Nice, fazendo muitos desenhos de cavalos a galope.
Em Março de 1882, decidiu estudar pintura a sério, e fez-se aluno de Léon Bonnat, em Paris. Quando este se reformou, foi trabalhar no estúdio de Fernand Cormon, onde permaneceu até 1886. Neste período, o seu estilo tendia para o academismo. Quando Émile Bernard, um entusiasta de Cézanne, entrou para o estúdio de Cormon, em 1885, Lautrec pintou o seu retrato, mas precisou de trinta e três sessões.
Em 1884, transferiu-se para um estúdio em Montmartre, onde permaneceu durante treze anos. Em dada altura, Suzanne Valadon, foi sua vizinha e com ela manteve um relacionamento amoroso.
Em fins de 1886 Lautrec encontrou Vincent van Gogh, e passaram a ver-se com muita frequência. Tinham pouco em comum, mas Lautrec influenciou em certa medida Van Gogh e chegou a pintar um retrato dele. Expuseram juntos no cabaré Le Tabourin, em 1887.
O seu estilo amadurecido começou a evoluir em 1885, quando se tornou um habitué da vida de Montmartre e fez dela o seu tema principal.
Em 1888, foi contratado para ilustrar uma revista e expôs pela primeira vez com Les XX em Bruxelas, onde viria depois a expor em diversas ocasiões.
Em 1889, Lautrec começou também a expor regularmente no Salon des Indépendants.
Quando o Moulin Rouge abriu, Lautrec utilizou muitas vezes este local de dança e os seus artistas em quadros e litografias. Jane Avril, por exemplo, apareceu em vários dos seus cartazes, e em 1891 Lautrec desenhou um cartaz para o Moulin Rouge com os dançarinos de cancã La Goulue e Valentin-le-Dépossé. A cantora Yvette Guilbert estreou-se no Eldorado, e também ela foi modelo para os esboços de Lautrec. Por mais sórdida que fosse a vida que o cercava, sempre a utilizou nos seus quadros, notáveis pela objectividade e ausência de crítica. Quando seu primo Tapié de Celeyran foi a Paris em 1891 e trabalhou como interno num hospital, Lautrec não deixou fugir a oportunidade de observar e pintar as operações.
Em 1893 Lautrec expos nas Galerias Boussod e Valadon. Por essa altura, fez várias viagens à Holanda, Espanha e Portugal, assim como a Londres, onde conheceu Oscar Wilde e Aubrey Beardsley.
O seu estilo tornou-se liso e ousado, a tinta líquida, e Lautrec expandiu-se em esquemas de composição e formas que levam eventualmente à Arte Nova.
Lautrec, tornou-se cada vez mais interessado em pintar o movimento, empenhando-se quase sempre em dar às suas personagens um sentido de projecção no tempo. Entretanto o seu trabalho tornou-se progressivamente moderado e a cor mais restrita. Com redobrada energia, experimentou as artes gráficas, explorando continuamente novas técnicas em litografia. Não fez distinção entre a bela-arte e a arte comercial, elaborando programas de teatro e listas de emenda, além de vários cartazes. Na realidade, a sua arte gráfica desenvolveu-se consideravelmente, e cerca de 1898 produziu uma grande quantidade de desenhos, principalmente sobre a vida de Montmartre – lupanares, cabarés, mulheres a fazerem a toilette.
A vida de Lautrec era cada vez mais cheias de excessos, e em Fevereiro de 1901 foi internado no sanatório de Neuilly, onde desenhou de memória cenas de circo. Em Maio, deixou o sanatório e retomou o trabalho, mas a sua saúde foi-se depauperando continuamente, vindo a morrer durante uma visita à sua mãe, em Malromé, a 9 de Setembro de 1901, antes de completar os 37 anos de vida.
Fonte: Enciclopédia Ilustrada de Belas Artes (Grolier, Lda.) - 7ª. Edição 1979

Henri de Toulouse-Lautrec, pintando no seu estudio (fotografia)

Casa onde nasceu Toulouse-Lautrec, hoje museu Henri Toulouse-Lautrec

Sem comentários:

Publicar um comentário